Pular para o conteúdo

Semana das que mudam o mundo – Dia Internacional da Mulher

    Comemorado no dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher frisa a importância da mulher na sociedade e a história da luta pelos seus direitos.

    Com raízes históricas de luta por igualdade de gênero, o Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março, busca honrar essa memória e implica em dar continuidade às lutas que teremos de travar para não perder direitos adquiridos e conquistar muitos outros. Pensando nisso, a Chavi realizou a “Semana das que mudam o mundo”, uma campanha realizada com o objetivo de compartilhar informações sobre a importância desse dia.

    Quantas mulheres são líderes na sua empresa?

    De acordo com o  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2018, apenas 37% das mulheres ocupam cargos de liderança no Brasil. O estudo do FEM, intitulado como Global Gender Gap Report 2021, mostrou que o Brasil ocupa a 93ª posição no ranking entre os países mais igualitários do mundo.

    Segundo o Inter-Parliamentary Union, o Brasil é um dos piores países em termos de representatividade política feminina, ocupando o terceiro lugar na América Latina em menor representação parlamentar de mulheres.

    Alguns avanços já foram conquistados nas últimas décadas, como o direito ao voto e o direito de serem eleitas. Porém, no que tange a representatividade das mulheres na política, esse debate ainda se encontra muito distante do desejado.

    As mulheres sequer alcançam 15% nos cargos eletivos no Brasil, de acordo com o Mapa Mulheres na Política de 2019, ou seja, são exatos 12,32% em 70 mil cargos eletivos. 

    Justiça salarial

    A Organização Mundial do Trabalho, em seu Relatório Global de Salários de 2018, estima que no Brasil a brecha salarial entre homens e mulheres esteja ao redor de 25%. Em 2021, a agência de empregos Catho publicou um estudo de que as mulheres que ocupam os mesmos cargos e realizam as mesmas tarefas que seus colegas homens chegam a ganhar até 34% menos que eles. 

    Já o IBGE afirma que o rendimento médio das mulheres entre 40 e 49 anos, em 2018, era de R$ 2.199, enquanto o dos homens chegava a R$ 2.935. Os valores tendem a se aproximar quando a faixa etária diminui: entre pessoas de 25 a 29 anos, a média do salário das mulheres era de R$ 1.604, enquanto os homens recebiam R$ 1.846. 

    Um levantamento realizado pelo Insper mostra que, a depender da profissão, um homem branco chega a ganhar mais que o dobro do que mulheres negras recebem para executar o mesmo trabalho.

    Ser mulher é sempre lutar e sempre estar em risco.

    Feliz Dia das Mulheres.

    Conheça mais sobre nosso time, clique aqui.

    Acompanhe a Chavi nas redes sociais:

    Instagram

    Facebook

    Linkedin

    Youtube

    Chavi. Tecnologia que abre portas.